Há trinta e três anos, perdia a Região São-franciscana de Alagoas-Sergipe um dos seus mais autênticos e ilustres filhos nascido nesta cidade de Penedo: o odontólogo e político Raimundo Marinho, empreendedor nato, destemido aos embates que lhe surgiam à frente, sensível aos anseios da população da região do Baixo São Francisco, particularmente a do seu município, para onde convergiam suas ações e preocupações maiores, marcaram sempre sua conduta de profissional e homem público.

É fundamental e emocionante conhecer e divulgar os valores éticos e morais dos seres humanos, hoje vamos contar de forma resumida a vida do inesquecível empreendedor, odontólogo, administrador e político, Dr. RAIMUNDO MARINHO, um homem simples, nascido no dia 13 de março de 1931, na Praça da Alegria – Bairro Vermelho (atual Pça Cônego Teotônio Ribeiro – Bairro Santo Antônio), na cidade histórica de Penedo/AL.

Dr. RAIMUNDO MARINHO nasceu do fruto do amor da Sr. ª EUTÍMIA REIS MARINHO e JOSÉ MARINHO (Zé Marinho), um casal humilde e batalhador, que trouxe ao mundo mais quatro filhas (LÊDA, NEIDE, IRENE e ZILENE), sendo o primogênito da “Família Marinho”, na infância RAIMUNDO conheceu seus primeiros sentimentos de inquietações e incertezas, mas com determinação e obstinação aos valores éticos, afetivos e humanitários, obtidos no ambiente familiar, ele pôde se realizar e expandir.

Seu pai ZÉ MARINHO era funcionário (Contramestre da Tecelagem) da então Fábrica de Tecidos Passagem (Grupo Empresarial Peixoto & Gonçalves), localizada na Vila Operária da Passagem/SE, um ser humano estimado, o qual gozava de grande prestígio, pela sua cordialidade e eficiência no trabalho.

O aprendizado escolar de RAIMUNDO MARINHO teve início nas escolas primárias da cidade de Neópolis/SE (Professora LILA VEIGA) e Penedo/AL (Professora MARIA GALINDO DE CAMPOS – “vulgo Dona Mocinha”). Na época, o Senhor JOAQUIM DA NATIVIDADE REIS (vulgo Joca do Pião e/ou Pai Joca), fabricante de pião de goiabeira, pensando em facilitar a educação escolar dos netos, propôs um acordo a seu filho ZÉ MARINHO, o qual foi aceito e respeitado por longa data.

“RAIMUNDO e NEIDE, residiriam durante a semana (segunda-feira à sexta-feira), em sua casa (Penedo/AL) e nos finais de cada semana (sábado e domingo) eles visitariam a casa dos pais (EUTÍMIA e ZÉ MARINHO) na Vila Operária da Passagem/SE”.

Foi um acordo divino, pois, para as crianças, a ação do embarque e desembarque nas lanchas e o deslocamento destas sobre o leito do Rio São Francisco (Velho Chico), era uma atração inesquecível e renovada todos os finais de semanas.

Entretanto, foi na pequena Marcenaria, localizada nos fundos da casa de “Pai Joca”, mestre famoso na arte de entalhar e comercializar “Pião“ (brinquedo popular para adultos e crianças), que RAIMUNDO trabalhou durante o período de sua adolescência, tendo aprendido a fabricar e a jogar tal brinquedo com muita eficiência.

Gostava de lazer, mas os estudos tinham absoluta prioridade. Podemos citar como exemplo, o “Jogo de Bola na Prainha” (margem esquerda do Rio São Francisco) com alguns colegas, uma ação legal, mas controlada, pois, nada podia tirá-lo do rumo por ele próprio traçado.

Em toda sua vida escolar, foi sempre considerado pelos colegas de classe como um aluno modelo. Uma fama que não ficou só no âmbito escolar, mas também, no local em que seu pai trabalhava (Tecelagem). Tanto que, a notícia de que ele demonstrava ser um jovem aplicado nos estudos, chegou aos ouvidos de um dos diretores da Indústria de Tecidos, JOSÉ DA SILVA PEIXOTO (1899 – 1977), (Comendador), o tio ZECA (homenageado por RAIMUNDO MARINHO – Lei Municipal nº 759, de 06/10/1978), o qual se prontificou a ajudar, caso fosse necessário.

Sequencialmente, RAIMUNDO MARINHO frequentou o Centro Vocacional (atual Colégio Diocesano de Penedo), Colégio Estadual da Bahia (Salvador/BA) e, quando aprovado no vestibular para cursar Odontologia na Universidade Federal da Bahia (UFBA), obteve êxito em mais uma de suas pretensões, abrigou-se na Casa do Estudante (Salvador/BA), local em que teve a experiência inestimável e invulgar.

Felizmente em 10/12/1954, formou-se em Odontologia (Registro MEC nº 111/89) pela badalada Faculdade de Odontologia da Bahia (Salvador/BA).

Como Cirurgião Dentista (Inscrição nº 151 do Conselho Regional de Odontologia, de 12/08/1968), RAIMUNDO MARINHO chegou a ser credenciado pelo IPASEAL, INAMPS, FUSAL e SUDEPE, lotado no INPS, e em diversas entidades da Região São Franciscana.

O Dr. RAINUNDO MARINHO casou-se (14/07/1958) com Dona ELINE RAMALHO MARINHO e em uma casa simples, na Rua Joaquim Nabuco, nº 226 (atual nº 230) – Centro (Penedo/AL) constituiu seu novo núcleo familiar, reproduzindo naquele ambiente os mesmos ensinamentos em que fora formado, não faltando carinho, amor, responsabilidade, solidariedade entre seus membros (esposa ELINE e os filhos JAMES RAMALHO MARINHO e LYSIA RAMALHO MARINHO).

Empreendedor nato, intrépido aos impactos (embates) que lhe surgiam à frente, perceptível aos anseios da população da Região do Baixo São Francisco, principalmente ao da sua cidade natal, para a qual dirigiam suas ações e as maiores preocupações, apontaram sempre sua conduta de profissional e homem público. Foram essas atitudes, que fez com que o povo penedense lhe concedesse a gigantesca confiança e o elegesse ao cargo público de Vereador (1956 a 1960), época em que a Prefeitura de Penedo esteve sob o comando de Dr. HÉLIO NOGUEIRA LOPES e, logo a seguir, o então Vereador Dr. RAIMUNDO MARINHO, entrou definitivamente para a elite política Penedense, tornando-se Prefeito, por três mandatos. Um político querido e respeitado, não só pelos penedenses, como também pelos ex-Governadores DIVALDO SURUAGY e GUILHERME PALMEIRA, Deputados Federais e outros parlamentares.

Por ser dotado de ótima liderança e de grande facilidade para realizar, até mesmo difíceis ações, com muito afinco, Dr. RAIMUNDO MARINHO, esteve presente a grandes eventos e exercido importantes cargos (civil e público):

  • Em 1952, membro do I Congresso Nacional dos Odontologistas;
  • Entre 1953 a 1954, Secretário de Finanças do Diretório Acadêmico da Faculdade de Odontologia da Universidade da Bahia;
  • Em 1954, membro do XVII Congresso Nacional de Estudantes;
  • No período de 1956 a 1960, exerceu o Mandato de Vereador da cidade de Penedo/AL;
  • Entre 1961 e 1966, exerceu o 1º Mandato como Prefeito do Município de Penedo/AL;
  • Em 1967, participou do IV Congresso Brasileiro de Odontopediatria (Salvador/BA);
  • Entre 1970 e 1973, exerceu o 2º Mandato como Prefeito do Município de Penedo/AL;
  • Em 1972 (junho), participou do Seminário de Administração Pública e Desenvolvimento Regional (República Federal da Alemanha);
  • Em 1976, integrante da X Semana Odontológica de Alagoas (Penedo/AL);
  • Entre 1977 e 1983, exerceu o 3º mandato como Prefeito da Cidade de Pendo/AL;
  • Em 1977, promoveu e integrou o Curso Básico de Cancerologia (Penedo/AL);
  • Em 1978, promoveu e liderou o II Encontro Alagoano de Vereadores;
  • Em 1980, participou do XVIII Seminário Brasileiro de Planejamento Familiar (Manaus/AM).

Com base nos trabalhos por ele apresentados com muita dedicação, foi agraciado com diversos diplomas:

  • Em 1970, – Integrante Rondonense da V OPERAÇÃO RECIFE;
  • Em 1972, – Recebeu agradecimento da ASDEG, Escola Superior de Guerra. Delegacia de Alagoas;
  • Em 1977, – Colaborador Especial da V FESTA DE FOLCLORE BRASILEIRO, realizado pela UFAL (Universidade Federal de Alagoas) – Maceió/AL;
  • Em 1979, – Colaborador do Serviço Militar 2ª Da. CRM – Maceió/AL;
  • Em 1979, – Colaborador da BEMFAM (Sociedade Civil de Bem-Estar Família) – Maceió/AL;
  • Em 1980, – Amigo da Marinha do Brasil.

Em 1979 (dezembro), demonstrando empreendedorismo corporativo, Dr. RAIMUNDO MARINHO, fundou um jornal semanário “Tribuna Penedense”.

Como professor, além de pertencer ao quadro de professores da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas, lecionou na Escola Técnica de Comércio Dom Jonas Batinga, Colégio Imaculada Conceição, Colégio Diocesano de Penedo, Ginásio Dr. Anfrísio Freire Ribeiro (posteriormente Escola Cenecista de 1º e 2º Grau Dr. Anfrísio Freire Ribeiro) e Faculdade de Formação de Professores de Penedo, sendo ele o fundador destes dois últimos estabelecimentos de ensino.