Conhecida como a capital do Baixo São Francisco, Penedo é a síntese da importância alcançada pelo comércio e pelo fator social e econômico de uma história que atravessa séculos sem perder o encanto de outrora.Situada no extremo sul do estado, feito uma ponta de pedra que avança para o rio, a cidade pode ser apreciada de vários ângulos. O melhor deles, sem dúvida, é avistado por aqueles que navegam pelo São Francisco, margeando a formação rochosa que nomeou o lugar, cuja topografia oferecia condições ideais para a defesa dos colonizadores.

Os registros sobre a sua origem dão conta de que em 1636 a antiga feitoria, provavelmente com o nome de Penedo de São Pedro, foi elevada à condição de Vila – a Vila do São Francisco. Décadas depois, no final do mesmo século, passou a ser chamada Penedo do Rio São Francisco, mais tarde, simplesmente Penedo. Desde então, a cidade respira uma atmosfera de passado, onde a arte e a gente do lugar estão impregnadas por um tipo de colonização delineada por caminhos fluviais.

Essa característica fez de seu porto o ponto de convergência da região, onde as embarcações ancoravam. A comunicação era direta com a Bahia e, depois da abertura dos portos às nações aliadas, em 1808, navios de grande calado chegavam à cidade sem a intermediação portuguesa. Com eles vinham as novidades das metrópoles.

O intercâmbio comercial, sobretudo com a Inglaterra, facilitou a vinda de matrizes culturais europeias, influindo de forma decisiva no gosto do penedense do século XIX.